Ronco na infância associado a comprometimento do desenvolvimento cognitivo

Dois estudos da Austrália associam o ronco no primeiro ano de vida ao comprometimento do desenvolvimento cognitivo . Os pesquisadores sugerem que o desenvolvimento cognitivo mais baixo pode piorar nesses bebês com a idade.

No primeiro estudo, 16 bebês que começaram a roncar logo após o nascimento foram comparados a 88 bebês que não roncavam. Os bebês eram considerados roncadores se roncassem três ou mais noites por semana. Ronco devido a um resfriado não contava. Os resultados descobriram que o desenvolvimento cognitivo foi reduzido em roncadores frequentes do primeiro mês de vida aos seis meses.

O segundo estudo analisou 13 bebês que roncavam com frequência desde o primeiro mês de nascimento até os 12 meses. Esses bebês tiveram escores cognitivos significativamente mais baixos quando comparados com 78 bebês que não roncavam com frequência.

Ambos os estudos foram conduzidos pela University of Adelaide e pela University of Australia no Sul da Austrália. A pesquisa foi publicada na edição de dezembro da revista Sleep Medicine.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *