A gravidade da apneia do sono afeta o risco de hipertensão resistente

Um novo  estudo mostra uma ligação entre apneia obstrutiva do sono (AOS) grave e não tratada e o risco de hipertensão, mesmo após o uso de medicamentos para hipertensão. A SAOS é um distúrbio do sono comum e sério que faz com que você pare de respirar durante o sono.

O estudo atual incluiu indivíduos que participaram do exame inicial realizado para o estudo Heart Biomarker Evaluation in Apnea Treatment (HeartBEAT). O estudo foi um ensaio controlado randomizado de quatro locais. Os participantes com AOS moderada a grave e risco cardíaco foram recrutados em clínicas de cardiologia.

Os resultados mostram que cerca de 58% dos pacientes com AOS grave tinham pressão alta que não melhorava com a medicação, em comparação com pouco mais de 28% daqueles com AOS mais moderada.

“Mais de um terço dos pacientes com hipertensão e quase oito em cada 10 pacientes com hipertensão resistente ao tratamento têm apnéia obstrutiva do sono”, disse o presidente da Academia Americana de Medicina do Sono, Dr. Timothy Morgenthaler. “Pessoas que têm pressão alta devem conversar com um médico sobre o risco de apnéia do sono.”

Cerca de 36 milhões de adultos americanos com pressão alta não a têm sob controle, afirma o Centro de Controle e Prevenção de Doenças. A Academia Americana de Medicina do Sono relata que cerca de 80% das pessoas com hipertensão resistente a medicamentos têm AOS.

Você pode obter ajuda especializada para AOS em um  centro de sono credenciado pela AASM perto de você.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *